Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Edição Crítica das Obras de Almeida Garrett

Coordenação: Ofélia Paiva Monteiro (2000-2018); Maria Helena Santana (2018-)



1. Identificação e objetivos

Por "fundador" que tenha sido o papel de Garrett no Romantismo e no devir literário português, a sua obra padece de uma situação editorial bastante precária, que urge corrigir. É o que este projeto se propõe levar a cabo, preparando em versão crítica a edição da sua Obra Completa: ela integrará as obras ficcionais e ensaísticas dadas a lume por Garrett; a sua produção jornalística; a sua oratória parlamentar; a correspondência; as obras (quase todas inacabadas) que deixou manuscritas, e de que só parte foi até hoje dada a conhecer.

2. Metodologia

Cada volume (prevêem-se 35) será acompanhado por um estudo crítico e um roteiro bibliográfico. Critérios gerais para a fixação do texto serão: para as obras editadas em vida pelo Autor, a escolha, como texto-base, do último por ele revisto, com apresentação das variantes anteriores; para os textos que se ficaram em versão manuscrita, a reconstituição da última demão do Autor, após estudo da genealogia das várias versões e correções; a atualização ortográfica respeitará as intenções estilísticas ou realizações fónicas distintas das atuais, bem como pontuação de Garrett.

O projeto integra ainda o trabalho de revisão do Inventário do Espólio Literário de Garrett (1948), feito por Henrique de Campos Ferreira Lima, e da sua publicação em suporte informático.

3. Recursos bibliográficos / Recursos humanos

A Universidade de Coimbra dispõe dos principais recursos para a pesquisa bibliográfica que este projeto pressupõe: guarda-se na Biblioteca Geral da Universidade e também na Sala Ferreira Lima da Faculdade de Letras a parte máxima do espólio do Escritor, bem como um relevante fundo literário garrettiano.

A Edição Crítica das Obras de Almeida Garrett foi coordenada por Ofélia Paiva Monteiro (2000-2018) e é atualmente coordenada por Maria Helena Santana. Conta com a colaboração de um grupo de investigadores experientes em edição de textos do século XIX, das Universidades de Coimbra, Lisboa, Minho, Oxford e UERJ (Brasil).

4. Produtividade

Entre 2003 e 2018 a equipa trabalhou no estudo e sistematização das diferentes vertentes da obra do escritor: textos literários; textos de intervenção político-social; textos jornalísticos e epistolares. Iniciou-se o programa de publicações:

    Obras publicadas:
    - O Arco de Sant’Ana (2004) ed. Maria Helena Santana,
    - Da Educação (2009) ed. Fernando A. Machado
    - Viagens na Minha Terra (2010)  ed. Ofélia P. Monteiro
    - Correspondência Familiar (2012) ed. Sérgio Nazar David
    - Fragmentos Romanescos (2015)- ed. Ofélia P. Monteiro e M. Helena Santana
    - Correspondência para Rodrigo da Fonseca Magalhães (2016)- ed. Sérgio Nazar David
    - Um Auto de Gil Vicente(2017) - ed. Thomas F. Earle


    Obras em preparação:
    - Frei Luís de Sousa  - ed. João Dionísio
    - O Alfageme de Santarém - ed. M. João Simões
    - Romanceiro - ed. Sandra Boto

    Obras a iniciar até 2020:
    - Lírica de João Mínimo - ed. M. Paula Morão
    - Dramas Traduzidos/adaptados - ed. Marta T. Anacleto
    - D. Filipa de Vilhena - ed. Sérgio N. David
    - Fragmentos dramáticos – ed. Ofélia P. Monteiro e M. Helena Santana