Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Identidades Nacionais em Diálogo: Construções de Identidades Políticas e Literárias em Portugal, Angola e Moçambique (1961-presente)

IF/00654/2015

Coordenação: Doris Wieser


Este projeto de investigação pretende contribuir para uma melhor compreensão do modo como as identidades nacionais são construídas em Portugal, Angola e Moçambique, antes e depois da Revolução dos Cravos (25 de Abril de 1974), na complexa tensão entre poder colonial e colónia. Nem a identidade do (ex)colonizador nem do (ex)colonizado pode ser plenamente compreendida sem se ter em conta o diálogo com o(s) outro(s). A política e a literatura desempenham um papel significativo na construção das identidades nacionais. Identidades, criadas e difundidas pelas autoridades, são parcialmente afirmadas e parcialmente deslegitimadas por obras literárias. O projeto de investigação analisa, portanto, obras literárias (poesia e narrativa), contrapõe-nas a discursos políticos (decretos, manifestos, propaganda) e examina a mudança diacrónica na construção de identidades desde o final da época colonial (1961-1974) até à era pós-colonial (1975-presente). A construção de identidades nacionais nestes países e nas duas fases históricas tem sido explorada individualmente, mas não numa perspetiva comparatista, dialógica e diacrónica, que enriquecerá a perceção de contradições e ambiguidades entre as auto- e hétero-imagens criadas das nações.

O projeto prevê a publicação de uma monografia, um livro coletivo de ensaios, uma série de entrevistas com escritores/as (vídeo e transcrição) e artigos em revistas especializadas.