Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

FMUC colabora na criação de ferramenta de ensino à distância sobre casos virtuais de Covid-19

18 março
Plataforma online Body Interact
Plataforma online Body Interact
© Take the Wind

Qualquer estudante de Medicina já pode testar-se a tratar um paciente virtual de COVID-19. Os novos casos clínicos virtuais disponibilizados a partir de hoje na plataforma online Body Interact – que permite aos estudantes interagirem com doentes virtuais, simulando as várias etapas no diagnóstico e gestão de doentes – foram parcialmente desenvolvidos na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC).

Esta ‘aula prática interativa’ sobre COVID-19, com programa coordenado por Tiago Alfaro, professor da FMUC, especialista em Pneumologia (também em colaboração com o professor Filipe Froes, do Centro Hospitalar Lisboa Norte), está acessível a todos os que se inscrevam na plataforma Body Interact (https://covid19.bodyinteract.com), criada pela empresa Take the Wind S.A..  Este caso clínico virtual é muito mais do que uma aula interativa. Simula um doente que responde às perguntas, apresenta alterações à auscultação e restante observação, permite realizar exames de diagnóstico, prevenir mais contágios e até melhora quando são aplicados os tratamentos certos”, explica Tiago Alfaro.

Este casos clínicos virtuais sobre pacientes suspeitos de estarem infetados pelo novo coronavírus juntam-se às outras soluções de ensino à distância que a FMUC tem desonvolvido em parceria com a empresa Take the Wind S.A. (proprietária da plataforma Body Interact) e que podem mitigar eventuais efeitos negativos da suspensão das aulas presenciais no âmbito da aplicação do Plano de Contingência para prevenção e contenção da propagação de COVID-19. Recorrendo ao simulador online – através dos seus computadores ou outros dispositivos portáteis –, os estudantes do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) da FMUC têm conseguido manter-se ativos e desenvolver competências de raciocínio, de forma segura e fiel à realidade clínica, através de múltiplos cenários onde simulam a decisão e todas as suas consequências em pacientes virtuais, explica o educacionalista Hugo Camilo Conceição, que tem promovido a formação dos docentes na utilização desta plataforma online e planeado a integração dos casos clínicos virtuais no curriculum do Mestrado Integrado em Medicina da FMUC.

De acordo com o Diretor da FMUC, Carlos Robalo Cordeiro, o recurso à Simulação Biomédica e aos Casos Clínicos Virtuais tem sido progressivamente implementado no ensino-aprendizagem do MIM da FMUC, como ferramenta de grande utilidade no desenvolvimento do raciocínio clÍnico dos nossos estudantes. A nossa Escola está empenhada em disseminar o recurso a estas metodologias, nomeadamente no âmbito do respetivo ciclo clínico, constituindo este caso virtual de infeção pelo novo coronavirus um bom exemplo do alcance e actualidade destas metodologias, acrescenta o Diretor e Professor Catedrático da FMUC.

O Programa de Casos Clínicos Virtuais é coordenado pelos professores Pedro Narra Figueiredo e Filipe Caseiro Alves (responsável do Mestrado Integrado em Medicina). A plataforma Body Interact inclui também ferramentas integradas e automatizadas de feedback, que fornecem ao estudante informação detalhada sobre a sua prestação individual nas diferentes fases da gestão de cada caso clínico, promovendo os processos de auto-avaliação e regulação da aprendizagem, completa Hugo Camilo Conceição.

A Take the Wind S.A. é uma empresa, sediada em Coimbra, líder global em tecnologia digital para educação clínica de profissionais de saúde e estudantes, com clientes em mais de 40 países, incluindo sociedades científicas, hospitais universitários e escolas.

UC - Rui Marques Simões