Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

O Mestrado em Psicologia Clínica Forense da FPCE-UC visa a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de competências para o exercício da prática psicológica em contexto forense, integrando duas grandes áreas: avaliação (neuro)psicológica e intervenção com agressores e vítimas.

A Psicologia Clínica Forense pretende dar resposta às questões, teóricas e práticas, que o sistema de justiça coloca aos psicólogos (Weiner & Otto, 2013).

Para além de unidades curriculares optativas da área, contempla a preparação para a investigação, através do desenvolvimento de um projeto de investigação no 1º ano, que conduz à realização de uma dissertação original no 2º ano do curso.

O 2º ano inclui a realização do estágio curricular, que visa o aperfeiçoamento de competências de avaliação e intervenção em diversos contextos ligados à área forense. O estágio será realizado numa ampla gama de instituições vocacionadas para a prática psicológica em contexto forense, incluindo casas de acolhimento residencial de crianças, centros educativos para jovens agressores, estabelecimentos prisionais, equipas da DGRSP, instituições de intervenção com famílias, instituições de apoio a vítimas, entidades no âmbito das avaliações e perícias forenses, entre outras. A FPCE dispõe de um Centro de Prestação de Serviços à Comunidade, onde oferece uma consulta especializada de assessoria aos tribunais na área da família e do trabalho, onde serão também realizados estágios.

Mais Valias

  • Distingue-se pela oferta de diversas Unidades Curriculares focadas na intervenção, abrangendo vítimas menores e adultas, agressores juvenis e adultos, e intervenção familiar em contextos forenses;
  • Beneficia da ligação ao Centro de Investigação em Neuropsicologia e Intervenção Cognitivo-Comportamental (CINEICC), onde têm sido desenvolvidos projetos relacionados com a avaliação da eficácia de programas de intervenção com agressores juvenis e adultos, e que foi avaliado com Excelente pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT);
  • Promove a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de competências para o exercício da prática psicológica em contexto forense, ao nível da avaliação (neuro)psicológica e da intervenção, nomeadamente com agressores, vítimas e famílias;
  • Existem muitas oportunidades de desenvolvimento: pela necessidade de profissionais qualificados para responderem às solicitações do sistema judicial (Direito Civil e Penal), pela necessidade de relatórios e testemunhos de profissionais que avaliem e/ou acompanhem casos mais especializados e técnicos, pela necessidade de respostas terapêuticas específicas nas áreas civil (responsabilidades parentais: custódia, incumprimento, adoção, tutela educativa) e penal (agressores e vítimas);
  • Promove o conhecimento e o desenvolvimento de competências de pesquisa científica para consolidar a investigação na área da Psicologia Forense e conhecer os processos subjacentes à construção e validação dos instrumentos de avaliação (neuro)psicológica forense, bem como ao desenho e validação de intervenções.

Corpo Docente

corpodocente

Testemunhos (ex-alunos da subárea de Forense do MIP)

"O Mestrado tem, seguramente, um dos corpos docentes mais qualificados da área, são oferecidas diversas oportunidades de estágio (vítimas/agressores, avaliação/intervenção, contexto prisional/comunitário). (...) na faculdade existe um ambiente de grande companheirismo e entreajuda entre estudantes e de proximidade e disponibilidade dos docentes, sendo que tal proporciona obviamente aulas mais dinâmicas e, consequentemente, mais interessantes.”


"A equipa docente adota métodos positivos de ensino, que motivam e fomentam a pesquisa e a autonomia dos alunos. A partilha de conhecimentos teóricos (bibliografia), exemplos e exercícios práticos, permite uma aproximação com a realidade profissional e uma preparação de excelência para o futuro."

" Considero que, atualmente, o referido mestrado contém uma diversidade de temas bastante relevantes e fundamentais para a prática. Engloba avaliação, intervenção, elaboração de relatórios e perícias, direito, investigação recente (…) Permite ao aluno explorar as várias vertentes da psicologia forense e deter conhecimento básico sobre todas elas, tendo um ponto de partida para posterior aprofundamento dos conteúdos que forem mais relevantes para a sua prática.”