Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

O Mestrado em Psicologia Clínica Sistémica e da Saúde (MPCSS) oferece uma formação de nível especializado que visa a aquisição de competências específicas para trabalhar em contextos clínicos e de saúde, como por exemplo realização de diagnóstico, avaliação psicológica, concetualização de caso e intervenção psicológica, entre outras, a qual permite o acesso à Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

Três aspetos complementares caracterizam e diferenciam o MPCSS:

1) a utilização de uma lente sistémica que permite ver, pensar, avaliar, intervir e investigar de modo ecossistémico, contextuado e relacional;

2) a possibilidade de continuar os estudos  através de um doutoramento na área (PIDFIF);

3) uma tradição na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC) de ensino e investigação de excelência nesta área, em que é pioneira em Portugal.

A abordagem sistémica permite trabalhar com diversos sistemas (indivíduo, família/casal, grupos) e em diferentes contextos (saúde, psicoterapêutico, escolar, forense, comunitário), o que se expressa diretamente nas saídas profissionais e empregabilidade (unidades de saúde e serviços de saúde mental, centros de terapia familiar, contextos mandatados/judiciais, lares e unidades de cuidados continuados, hospitais especializados, serviços sociais e comunitários, escolas, autarquias, serviços de promoção e proteção de jovens, projetos comunitários, entre outros).

Um conjunto de protocolos estabelecidos com instituições e serviços representativos dos contextos atrás referidos permite que os/as estudantes deste Mestrado realizem o estágio curricular em área da sua preferência dentro deste leque de opções ou através de estágios autopropostos.

Mais Valias

  • O equilíbrio entre unidades curriculares obrigatórias e optativas que permitem percorrer as diferentes modalidades de intervenção associadas às especificidades das atividades focadas atrás;
  • As metodologias ativas utilizadas nas aulas como regra (e.g. utilização do setting da terapia familiar, dinâmicas de grupo, role-playings);
  • A forte ligação ao Centro de Prestação de Serviços  à Comunidade (CPSC/FPCEUC);
  • A possibilidade de participação dos/as estudantes em projetos de investigação;
  • A redação da dissertação em formato de artigo científico com vista à publicação em revista indexada;
  • As redes nacionais e internacionais de pertença e o paralelismo com outras formações de universidades de renome europeu;

Corpo Docente

corpodocente