Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
VERSÃO BETA

Seminários de Doutoramento em Psicologia

Publication date: 04-12-2017 13:00

Seminários de Doutoramento em Psicologia

14 de Dezembro ǁ 14h30 [5.ª feira]

Pedro Augusto Dias Baía [FPCEUC] ǁ Construção de um instrumento de rastreio para o risco de retratação após revelação do abuso sexual infantil

Frequentemente, as situações de abuso sexual infantil (ASI) não deixam evidências físicas, restando apenas os depoimentos da vítima e do suspeito/arguido. Quando há revelação de ASI, prioriza-se a salvaguarda do bem-estar da criança e a recolha da prova testemunhal que esta possa vir a fornecer. Porém, ao longo do processo judicial, as vítimas poderão retratar-se (negando os relatos iniciais, ou remetendo-se ao silêncio). A incidência da retratação, em casos consubstanciados de ASI, compromete a segurança da vítima e de outras crianças, além de determinar a tomada de decisão judicial e a avaliação forense. Assim, este estudo tem como objetivo sistematizar os fatores de risco para ocorrência da retratação e construir um instrumento de rastreio de forma a auxiliar os profissionais no exercício da sua actividade e na tomada de decisão. A metodologia organiza-se em duas secções: a) recolha dos indicadores com recurso a entrevistas com profissionais que contactem com crianças que se suspeita serem vítimas de ASI e consulta de processos judiciais; b) construção e validação do instrumento de rastreio do risco de retratação.