Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Mesa-Redonda #3


Sexta-feira, 19 de novembro de 2021

11h

#3 Tecnologia digital e Criatividade artística

A produção cultural tem sido alvo de mudanças no formato, nos géneros e até na sua própria finalidade. De que modo a criatividade artística foi e é influenciada pelas tecnologias digitais e como se verifica a influência da criatividade artística nas tecnologias digitais?

Moderação

 Manuel Portela [FLUC, MATLIT LAB, CLP]


Oradores

 Miguel Borges Coelho [Músico, CEIS20]

 Fernando Amílcar Cardoso [DEI, CISUC]

O advento da computação e das tecnologias digitais, ao possibilitar a reprodução de mecanismos da mente humana, motivou o interesse pela construção de artefactos capazes de amplificar e complementar as nossas capacidades cognitivas [1]. A Inteligência Artificial, em particular, surge formalmente como disciplina em 1956, numa reunião em Dartmouth, EUA, da qual resultaram múltiplas propostas visionárias que deram corpo, nas décadas seguintes, a alguma da investigação mais fascinante em torno da relação entre o Homem e a Máquina. As expressões artísticas surgiram, neste contexto, como desafios inspiradores para diversos cientistas da computação, que desde cedo investiram esforços na construção de programas e dispositivos capazes de gerar ou sintetizar os media que aquelas habitualmente usam. Mais recentemente, sobretudo depois da publicação do livro seminal de Margaret Boden [2], o estudo da criatividade começou a despertar o interesse duma crescente comunidade de investigadores em Inteligência Artificial, apostados na busca de propostas de modelos computacionais dos processos criativos. Desde movimento resultou a formação de uma nova área de investigação designada Criatividade Computacional [3]. Na minha intervenção discutirei algumas das direções que esta comunidade de investigação tem vindo a explorar.

[1] Brey, P. (2000). Technology as Extension of Human Faculties. Metaphysics, Epistemology, and Technology. Research in Philosophy and Technology, vol 19. Ed. C. Mitcham. London: Elsevier/JAI Press.

[2] Boden, M. A. (1990). The Creative Mind: Myths and Mechanisms. Weidenfield and Nicholson, London.

[3] Veale, T., & Cardoso, F. A. (Eds.). (2019). Computational creativity: The philosophy and engineering of autonomously creative systems. Springer.