Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Plataformas de livros em Acesso Aberto atingem marco de financiamento

DOAB e OAPEN alcançaram o objetivo de financiamento pela SCOSS em 18 meses
6 setembro
Entrevista a Niels Stern (DOAB/OAPEN), com Agata Morka (Sparc Europe)
© SCOSS

As plataformas DOAB (Directory of Open Access Books) e OAPEN (Open Access Publishing in European Networks), ambas dedicadas aos livros académicos em acesso aberto, acabam de atingir um importante marco de financiamento para as suas atividades. As duas instituições sem fins lucrativos, que fazem parte do consórcio OPERAS, integrado pela UC, atingiram em 18 meses o objetivo de financiamento para três anos, no valor de 505.000 euros. 

O financiamento às infraestruturas foi possível por meio da segunda rodada de doações viabilizada pela SCOSS (Global Sustainability Coalition for Open Science/ Aliança Global de Sustentabilidade para Serviços de Ciência Aberta). Formada em 2017, a SCOSS é uma rede de organizações influentes empenhadas em ajudar a assegurar a infraestrutura de Acesso Aberto e de Ciência Aberta para o futuro. Seu objetivo é promover um novo enquadramento coordenado de partilha de custos, permitindo à comunidade da Ciência Aberta apoiar os serviços não comerciais dos quais ela depende.

A SCOSS fornece o enquadramento e a estrutura de financiamento, examinando potenciais candidatos com base num conjunto definido de critérios - apenas são elegíveis serviços não comerciais. Dentre os que passam na avaliação, os mais elegíveis são apresentados à comunidade global de Acesso Aberto/Ciência Aberta, com uma chamada ao apoio monetário, numa abordagem de financiamento coletivo.  

O diretório DOAB e a biblioteca OAPEN candidataram-se conjuntamente, e receberam contribuições de 89 instituições advindas de 14 países. Segundo o director da OAPEN e co-director da DOAB Niels Stern, em entrevista com Agata Morka (Sparc Europe), uma das lições aprendidas no processo é que existe um entendimento, em muitos países, da necessidade de manter e sustentar infraestruturas científicas abertas. O representante das plataformas salientou como as infraestruturas podem beneficiar de um envolvimento ativo e de uma comunicação clara com a comunidade sobre a sua missão - estes pontos surgem como conselhos para os próximos participantes na terceira rodada de doações da SCOSS. 

Tendo em vista a realização do objetivo das organizações apesar da pandemia de Covid-19, Stern sublinhou o impacto da pandemia na perceção da importância da ciência aberta: "Penso que o Covid-19 provavelmente mostrou ao mundo a necessidade de uma ciência aberta, e a ciência aberta inclui infraestruturas abertas. Penso que essa mensagem também tem ressoado nas bibliotecas".

Além de disponibilizar livros académicos certificados em todo o mundo através de um ponto único de acesso, o DOAB fornece e opera o Serviço de Certificação do OPERAS, destinado a editoras de livros em acesso aberto, com base nas suas práticas editoriais. A Imprensa da Universidade de Coimbra tem atualmente cerca de 600 livros indexados no diretório. 



| Saiba mais | 

Mais informações sobre o marco de financiamento no blog do OPERAS e no site da SCOSS

Assista à entrevista a Niels Stern neste link ou no destaque acima. 

Conheça a SCOSS - Aliança Global para a Sustentabilidade dos Serviços de Ciência Aberta.