a carregar...

UC.PT

Eventos

Os Cuidados de Saúde pela Medicina Chinesa na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra

Publication date: 26-04-2019 11:30

No dia 26 de abril, às 14h30, a convite do José Pedro Ferreira, Subdiretor da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, Huang Zaiwei, Diretor do Instituto Confúcio da UC, proferiu uma palestra sobre “A Cultura da Medicina Chinesa nos Cuidados de Saúde” aos estudantes de pós-graduação da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física.
Em primeiro lugar, o Diretor Huang ZaiWei apresentou sumariamente o Instituto Confúcio em termos da sua história, cursos e atividades culturais, sublinhando que o Confúcio da Universidade de Coimbra é o único instituto em Portugal que se oferece o ensino da medicina tradicional chinesa, o que demostra a sua particularidade e especialidade. Ele interpretou criativamente a abreviatura do instituto “ICUC” como “I see, u see”, aproximando a distância entre ele e os alunos.
Taiji 4
A seguir, o grupo deslocou-se até o estádio para continuar a ensinar o Baduanjin. Segundo Diretor Huang, as artes marciais chinesas possuem uma história extensa que, junto com a medicina tradicional chinesa, assume um papel relevante na cultura chinesa. Artes marciais chinesas, ou denominado Kung Fu, incluem Kung Fu duro com ênfase em ofensa e defesa e Kung Fu brando dando atenção aos cuidados de saúde. Pertencendo a Kung Fu brando, Baduanjin é um método com base na teoria da medicina tradicional chinesa que enfatiza o cuidado com a saúde e fortalecimento de aptidão física. De seguida, o diretor apresentou e mostrou detalhadamente as ações de Baduanjin e suas funções, integrando a teoria dos órgãos Zang e Fu.



Taiji 3
Ao terminar o ensinamento de Baduanjin, os alunos manifestaram ainda uma forte vontade de ter conhecimento sobre acupuntura no âmbito da medicina tradicional chinesa. Então, o diretor Huang ZaiWei continuou a explicar a Teoria de Canal da medicina chinesa, exemplificando os três pontos de acupuntura mais usados: Hegu, Yuji e Sanyin. Ele orientou os alunos às posições acuradas e indicou os efeitos da massagem daquelas.
A palestra teve a duração de três horas. Mesmo ultrapassando o tempo planeado, todos consideraram ter aprendido muito. O Subdiretor Ferreira frisou que tinha ficado muito satisfeito pela oportunidade que os estudantes tiveram de obter ensinamentos da medicina tradicional chinesa e Taiji, o que é muito conveniente para os seus estudos. Acrescentou que ele tinha aprendido Jiu-Jitsu Brasileiro, muita semelhante com Baduanjin, tal como a coordenação entre respiração e ação. Além disso, ele ainda prestou outro exemplo: para alcançar o melhor efeito com menos esforço mediante um emprego delicado da força. A Elina, uma aluna Erasmus proveniente da Alemanha, disse que tinha tido conhecimento sobre a terapia adjuvante da medicina tradicional chinesa, porque a avó dela tinha conseguido amortecer a dor na cinta por meio da terapia de Moxabustão. Revelou sua gratidão sobre a palestra proferida pelo Instituto Confúcio que lhe ofereceu a oportunidade de estudar a medicina tradicional chinesa e a experimentar.



Taiji 2
Foi a primeira vez que o ICUC esteve presente numa atividade como esta. Os professores e alunos da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física expressaram o seu desejo de o Instituto Confúcio lhes proporcionar mais cursos culturais e palestras. Acrescentaram o seu desejo de a medicina tradicional chinesa ser divulgada e aplicada na reabilitação dos atletas. Durante a palestra, os voluntários ainda trouxeram os instrumentos de acupuntura e ventosa de terapia para exibição e presentearam os alunos ativos com recordações como sachês e chá de crisântemo.
Taiji 1