Árvores por livros no equinócio da Primavera

18 março, 2024≈ 2 mins de leitura

A mata do Observatório no Alto de Santa Clara perdeu mais de 50% do seu coberto arbóreo de cedros em 2019, na sequência do furacão Leslie. As árvores tinham sido plantadas na década de cinquenta do séc. XX, após a inauguração do recinto que contém o edifício principal e as cúpulas astronómicas. Impunha-se recuperar o estrato arbóreo mas em moldes ecológicos, fazendo a ligação ao corredor verde que liga esta zona à Escola Agrária. A recente oferta de 250 árvores pela Imprensa da Universidade permitiu iniciar a recuperação da vegetação através da plantação de árvores autóctones como o sobreiro, o carvalho-cerquinho e a oliveira.

Para a Imprensa da Universidade, a iniciativa faz parte do seu compromisso relativamente à neutralidade carbónica. A oferta assinala também os 250 anos das primeiras obras publicadas pela Imprensa da Universidade, em abril de 1774.

O dia 20 de março de 2024 celebra esta parceria com uma sessão de boas vindas a grupos escolares que vêm contactar com a biodiversidade da flora do Observatório e realizar atividades ligadas às estações do ano e às árvores agora plantadas.

Partilhe