Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Conheça os projetos da UC em plataforma europeia de Ciência Cidadã

Universidade de Coimbra tem atualmente três projetos ativos na plataforma EU-Citizen.Science.
12 maio
Visão geral dos projetos da UC ativos na plataforma EU-Citizen.Science
Visão geral dos projetos da UC ativos na plataforma EU-Citizen.Science

Como parte da estratégia de crescente participação em projetos de Ciência Aberta e Cidadã, a Universidade de Coimbra é membro ativo do consórcio EU-Citizen.Science, projeto criado pelo programa European Comission Horizon 2020. A plataforma online compartilha conhecimento, ferramentas, treinamentos e recursos para a ciência cidadã, com o foco "pela comunidade, para a comunidade". 

O consórcio, com 14 membros (dentre eles a UC) e 9 parceiros em 14 Estados-membro europeus, representa uma variedade de colaboradores ativos em ciência cidadã, incluindo não apenas universidades, mas organizações não-governamentais, autoridades locais, organizações de serviços comunitários e museus. Sua missão é se tornar ponto de referência para a ciência cidadã através do cruzamento das redes de conhecimentos partilhados para cidadãos participantes, profissionais, pesquisadores, gestores políticos e sociedade. 

Atualmente, a UC conta com três projetos inscritos na plataforma: Plant Letters (Cartas da Natureza), Invasoras (Invasive Plants in Portugal); e o projeto Explorator, recentemente lançado. Saiba mais sobre eles abaixo. 


Plantas Invasoras - Invasive Plants in Portugal

O objetivo do projeto é aumentar a conscientização sobre invasões biológicas - responsáveis por problemas na biodiversidade e prejuízos ecológicos e económicos -, tornar conhecidas as diferentes plantas invasoras em Portugal e estimular a participação pública no mapeamento das espécies, o controle das populações de plantas e a educação. 

O projeto criou perfis abrangentes das espécies consideradas invasivas em Portugal e fornece ferramentas úteis e informação para gestores, membros da comunidade científica e qualquer pessoa interessada no tópico. O projeto também oferece material de apoio para educação ambiental, para professores e grupos de ação informais. 

Neste período em que somos chamados a permanecer em nossas casas, o projeto Invasoras convida-nos ao desafio "Invasoras à Janela", em que cada um pode, utilizando seu tablet, smartphone ou iPad, contribuir com a identificação das plantas. Para participar, basta descarregar a app criada pelo projeto e reportar as descobertas feitas - de sua janela, em seu próprio jardim ou da sua varanda. 

O projeto Plantas Invasoras é da Escola Superior Agrária de Coimbra e do Centro de Ecologia Funcional da UC. 

Saiba mais e participe: http://invasoras.pt/invasoras-a-janela/. 


Plant Letters - Cartas da Natureza 

Este projeto busca a ajuda da cidadã e do cidadão para descobrir as histórias dentro de arquivos históricos, registros das expedições botânicas de descobertas de plantas. A organização do projeto destaca a grande acumulação de espécimes biológicas chegando à Europa no século XIX através de cartas de exploradores do mundo inteiro. Essas cartas são parte de coleções de história natural, como museus, herbários e outras coleções. 

Os cidadãos são convidados a transcrever cartas, escritas à mão ou à máquina, recebidas pelo Jardim Botânico entre 1870 e 1928, de mais de 1.100 correspondentes de vários lugares do mundo. A interface do site do projeto, visualmente amigável, permite a identificação dos diferentes tipos de arquivos a serem transcritos (carta, cartão postal ou cartão de visita) e disponibiliza um passo-a-passo para a transcrição de frases das cartas. 

O 'Cartas à Natureza' faz parte da cadeira da UNESCO em Salvaguarda da Biodiversidade para o Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Coimbra, em colaboração com o Jardim Botânico e o Departamento de Ciências da Vida da Universidade. 

Saiba mais e participe: Cartas da Natureza - Classificação


Explorator 

Por fim, o projeto Explorator, disponibilizado on-line no último Dia da Terra (22 de abril), desenvolve a ciência cidadã com o chamado à digitalização colaborativa da maior coleção biológica portuguesa. A plataforma é voltada a transcrever a informação das centenas de milhares de espécies do herbário. 

No Explorator, é sugerida ao usuário uma imagem e uma forma para escrever o dado relevante, um campo por vez, o que torna fácil progredir na sessão. Cada campo tem um ícone de ajuda para responder às questões mais comuns. Quando um valor é submetido, a plataforma verifica se os diferentes valores foram submetidos para aquele campo, o que ajuda a evitar erros por engano ou distração, e também ajuda usuários menos experientes a entender melhor o tipo de informação solicitada. 

Para ajudar os usuários a familiarizarem-se com as amostras e o tipo de informação contida, apenas campos de identificação fácil são solicitados num estágio inicial. À medida que os usuários respondem, suas respostas são validadas. O número de respostas consideradas corretas permite ao usuário subir de nível, com campos mais complexos sendo solicitados. Os pré-requisitos são apenas um tablet ou computador com acesso à internet. 

Saiba mais e participe: https://coicatalogue.uc.pt/explorator