Ciência Aberta

Saiba mais sobre artigos de dados e seus contributos para os princípios FAIR

Publicação no blog Road to FAIR, ligado à comunidade OPERAS, traz explicações e vídeos sobre o tema

22 junho, 2022≈ 5 mins de leitura

Do que tratam e como são organizados os chamados data papers (ou artigos de dados, na tradução para o português)? Uma recente publicação no blog Road to FAIR, ligado à infraestrutura OPERAS (integrada pela UC), dedica-se a apresentar mais detalhes sobre esse tipo de publicação em emergência no mundo académico, como ele se configura nas Ciências Sociais e Humanidades (área focalizada pela infraestrutura OPERAS), e sobre como essas publicações podem ajudar na capacidade de descoberta e reutilização das bases de dados, facilitando o alcance dos princípios FAIR.

Uma das principais características dos artigos de dados, de acordo com o texto produzido pela gestora da comunidade OPERAS, Karla Avanço, é o foco central na descrição de um conjunto de dados, incluindo as condições e o contexto de sua aquisição e a sua potencial utilidade: os data papers têm seu foco no “que, onde, como e quem” dos dados, ao invés de focar nos resultados originais da investigação.

Os data papers são publicados sob a forma de artigos completos com revisão por pares. A sua inclusão no ambiente das publicações académicas representa uma mudança na organização do conhecimento, um esbatimento das fronteiras e uma mudança nas prioridades, uma vez que o artigo de dados interliga conjuntos de dados, artigos, e metadados.

No campo das Ciências Sociais e Humanidades (CSH), é comum pairar a dúvida a respeito de como os dados de investigação se configuram, uma vez que eles podem tomar diversas formas. Os artigos de dados emergiram, como aponta o texto do Road to FAIR, a partir de campos acostumados a apresentarem dados e torná-los interpretáveis e verificáveis. Há claras diferenças entre artigos de dados das CSH e das ciências duras (STEM - Science, Technology, Engineering and Mathematics). Nesse sentido, dois autores citados no blog (Kembellec e Le Deuff, 2022) apontam que o artigo de dados não deve ser um espaço para debate e para a apresentação detalhada dos resultados de investigação, mas sobretudo uma peça escrita de acompanhamento ao conjunto de dados e ao projeto associado.

No que respeita à relação entre os artigos de dados e os princípios FAIR, o maior objetivo do artigo de dados nesse âmbito é aumentar o potencial de descoberta e de reutilização dos conjuntos de dados. Conforme apresentado no texto do blog, a maior parte das revistas académicas de dados são um produto do novo ecossistema de Acesso Aberto, dados abertos, e novas formas de seleção e de disseminação, tornando-os particularmente interessantes para os requisitos FAIR.

Pode conferir mais detalhes sobre o assunto no post original (este link), onde se encontra também a lista completa de referências bibliográficas para consulta.

O post inclui ainda uma série de três vídeos dedicada ao tema dos artigos de dados, disponíveis também no YouTube. Os vídeos são baseados em entrevistas com professores, investigadores e editores de revistas académicas franceses, com foco na definição dos artigos de dados, o seu ecossistema e o seu impacto.

| Saiba mais |

Confira aqui a tradução para português do post original completo, publicada no blog da Scielo. Há também disponível uma versão em espanhol.

Confira ainda a página da GBIF sobre os artigos de dados, disponível em português: https://www.gbif.org/pt/data-papers.

Partilhe