Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

MELO, Manuel Pedro de (1765-1833)

Professor da Faculdade de Matemática

Naturalidade - Tavira, 6.9.1765 - Ventosa do Bairro (Mealhada), 13.4.1833.

Filiação - João Pedro de Melo.

Matrículas - Matemática, 12.7.1790; Filosofia, 1790; Medicina, 18.10.1793.

Graus - Bacharel em Filosofia, 1.7.1792. Doutor em Matemática, 19.7.1795. Bacharel em Medicina, 12.10.1797; Formatura, 1798.

Cadeiras - Opositor (1795-1796, 1798); Hidráulica (1801-1810), 5º lente; s/indicação de cadeira (1815-1816), 5º lente; Hidráulica (1817-1821), 5º lente; Hidráulica (1822-1829), 1º lente; Cálculo (1830), 1º lente.

Observações - Foi aluno de José Anastácio da Cunha na Casa Pia do Castelo de S. Jorge (Lisboa). Obteve capelo gratuito, pelos seus merecimentos, por Carta Régia de 4.4.1795. Nomeado para uma cadeira da Real Academia da Marinha (Lisboa) com a patente de Capitão-Tenente; mas foi despachado lente de Hidráulica da Universidade de Coimbra em 1.4.1801 como Major de Engenharia. Foi seguidamente incumbido de fazer uma viagem científica pela França, Bélgica e Holanda para estudar experimentalmente a Hidráulica; ao regressar em 1815 organizou definitivamente a sua cadeira. Traduziu para francês as Memórias de Astronomia Prática do seu colega José Monteiro da Rocha, que foram publicadas em Paris em 1808. Não chegou a imprimir as prelecções dadas aos seus alunos devido a um incêndio que destruiu a sua casa, com a sua rica livraria, em 1821. Perseguido pelas suas ideias liberais, refugiou-se em 1828 em Ventosa do Bairro, em casa de um amigo, pai do lente Abílio Afonso da Silva Monteiro, aí morrendo com 68 anos de idade. Foi o autor de várias memórias publicadas em revistas científicas, incluindo os Annales des Arts et des Manufactures d’ Oreilly (França). Nos últimos anos da sua vida compôs uma memória sobre as Epactas, que ficou inédita, Sócio da Academia Real das Ciências.

Nota: O excerto apresentado foi retirado da obra Memoria Professorum Universitatis Conimbrigensis, com a autorização do Prof. Doutor Augusto Rodrigues, editor literário.

[Voltar]