Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Biografia resumida

Bruno Albuquerque licenciou-se em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão em 2006, e obteve o Mestrado em Economia Monetária e Financeira pela mesma escola em 2010. Em 2019 obteve o Doutoramento em Economia pela Ghent University, na Bélgica.

 

Bruno Albuquerque tem uma carreira de mais de 11 anos a trabalhar como economista em bancos centrais. Começou primeiro no Banco de Portugal, entre 2006 e 2012, onde trabalhou em matérias relacionadas com a política monetária e com o enquadramento externo da área do euro. Entre 2012 e 2015 mudou-se para o Banco Central Europeu (regressando em 2019), onde foi responsável por monitorizar e produzir projeções económicas para a economia dos Estados Unidos. Entre 2019 e 2021 foi Economista Principal Investigador no Banco de Inglaterra, onde realizou investigação em áreas macro-financeiras relacionadas com a dívida das famílias e das empresas, bem como a interação entre os ciclos financeiros e os ciclos económicos. Desde Setembro de 2021 tem trabalhado em análise de risco sistémico e em temas de política macro-prudencial no Fundo Monetário Internacional. É também responsável pela organização de seminários de macro-finanças no Fundo.   

   
  • Monetary policy and US housing expansions: the case of time-varying supply elasticities (with Martin Iseringhausen and Frederic Opitz), Economics Letters 195, October 2020.
  • One size fits all? Monetary policy and asymmetric household debt cycles in U.S. states, Journal of Money, Credit and Banking 51(5), 1309-1353, 2019.
  • Household heterogeneity and consumption dynamics in the presence of borrowing and liquidity constraints, Applied Economics Letters 26(6), 454-459, 2019.
  • Debt overhang and deleveraging in the US household sector: gauging the impact on consumption (with Georgi Krustev), Review of Income and Wealth 64(2), 459-481, 2018.
  • Will US inflation awake from the dead? The role of slack and non-linearities in the Phillips curve (with Ursel Baumann), Journal of Policy Modeling 39(2), 247-271, 2017.
  • What does money and credit tell us about real activity in the United States? (with Ursel Baumann and Franz Seitz), The North American Journal of Economics and Finance 37, 328-347, 2016.
  • US household deleveraging following the Great Recession – a model-based estimate of equilibrium debt (with Ursel Baumann and Georgi Krustev), The B.E. Journal of Macroeconomics 15(1), 255-307, 2015.
  •  Fiscal institutions and public spending volatility in Europe, Economic Modelling 28(6), 2544-2559, 2011.

Contactos

Morada

Web e Email

Email
Bruno.Albuquerque@bankofengland.co.uk