Universidade de Coimbra | www.uc.pt

link voltar a UC.PT Universidade de Coimbra
Imagem de identificação do subsite Imagem de apresentação do subsite
Imprimir Tamanho de Letra Normal Aumentar Tamanho da Letra Aumentar Tamanho da Letra

Anfitrião

Anfitrião de Plauto
Adaptação e encenação: Victor Torres

Foi a terceira vez que o Thíasos encenou Plauto; já antes Carlos Alberto Louro Fonseca tinha encenado uma parte de O soldado fanfarrão e Paulo Sérgio Ferreira O Epídico. A encenação coube a Victor Torres, que tem vasta experiência como actor teatral, e a expectativa era grande para ver o que poderia trazer de novo alguém do meio teatral a um grupo de teatro universitário, maioritariamente constituído por professores e alunos do Instituto de Estudos Clássicos.
O resultado não defraudou as expectativas, pois Victor Torres encontrou algumas soluções dramáticas brilhantes, embora bem distantes da arqueologia teatral romana: pensamos nas portas em pano que, quando alguém simulava bater, abanavam todas, enquanto outra pessoa, fora do palco, batia numas chapas que faziam grande estrondo. A cena de amor em palco entre Júpiter e Alcmena, em que Brómia coloca um leve pano sobre o casal, é outro achado. As duas pessoas que se escondem atrás de um pano e o fazem tremer também sugerem bastante bem as sombras nocturnas e justificam, de forma bastante cómica, os temores de Sósia. Boa opção foi ainda a distribuição da longa intervenção final de Brómia por três actrizes com trejeitos e vozes completamente diferentes. Já que era de prodígios que esse relato falava....
Quanto aos desempenhos, importa destacar o de Delfim Leão, que foi um Júpiter enérgico e coerente. Nuno Gertrudes foi um Sósia que, com tamanha confusão, quase ia ficando louco. Levou muita paulada de Mercúrio e andou com Anfitrião às costas, quando, ao sair do palco, atravessava um rio. Esta cena não tinha, de resto, grande fundamento dramático e, quando Nuno Gertrudes demorava a desapertar as sandálias, verificava-se um tempo morto. Muito sóbria e convincente foi Sílvia Costa no papel de Alcmena: até amuou e fez beicinho.
Em suma, o balanço é bem positivo, sobretudo pela qualidade de muitas das soluções encontradas, que permitiram conseguir efeitos muito bonitos, sem sobrecarregar o palco com cenários pesados.

Paulo Sérgio Ferreira, in M. Fátima Silva (coord.), Representações de Teatro Clássico no Portugal Contemporâneo III (Coimbra, FLUC, 2004) 139-40.


Consultor: José Luís Brandão
Luminotecnia: Carlos Santos
Sonoplastia: Isidro Alves / Carlos Jesus
Selecção Musical: Victor Torres
Figurinos: Ana Balula, José Luís Brandão
Execução do Guarda-Roupa: Inês Santos
Adereços: Ana Balula, Carlos Santos, Victor Torres.

Elenco
Paulo Sérgio Margarido (Relator Inicial)
José Luís Brandão (Anfitrião)
Nuno Gertrudes (Sósia)
Delfim Leão (Júpiter)
Bruno Amaral (Mercúrio)
Sílvia Costa / Ana Catarina Rodrigues (Alcmena)
Carla Braz, Amélia Álvaro de Campos / Lia Nunes, Susana Bastos / Verónica Fachada (Brómias), Patrícia Martinho / Sónia Simões, Sónia Freitas / Isabel dos Santos (Figurantes).
eiro, Isidro Alves.

© University of Coimbra · 2009
Portugal/WEST GMT · S:
Símbolo de Acessibilidade à Web.Loja VirtualAviso LegalComentáriosContactosMapa do Sitevoltar ao topo
POS_C FEDER
Boas Praticas