a carregar...

NICIF

TERRISC

TERRISC

terrisc_logo_bigpostal_1postal_2

A partir da necessidade da revitalização de um conjunto de estruturas agrícolas tradicionais, surgiu um ambicioso projecto no seio dos países do Mediterrâneo. Dar a conhecer a importância dos socalcos é a premissa fundamental do Terrisc.

Os socalcos agrícolas são estruturas que contrariam a natureza dos declives e permitem ao homem desenvolver as actividades agrícolas nos locais mais inóspitos. Ao mesmo tempo, através da permeabilização do solo previnem o desencadeamento de riscos naturais, como movimentos de terra em vertentes.

Em Espanha, França e Portugal, procedeu-se a um exaustivo trabalho de investigação nos socalcos, desenvolvendo directrizes de estudo direccionadas para os governos locais, alertando para a sua valorização, para a recuperação das paisagens, e para a prevenção de riscos naturais.

Em Portugal os processos de erosão provocam, com grande frequência, fenómenos de desgaste do solo, que se devem sobretudo à acção não controlada da água sobre a terra. Os movimentos de massa aparecem, habitualmente, depois de chuvas mais abundantes, e se o solo carece de vegetação, a sua coesão pode ficar comprometida e, nestas condições, uma massa de terra é susceptível de se transformar num verdadeiro fluido viscoso.

Ao favorecerem a diminuição do declive da vertente, os socalcos contribuem para aumentar a infiltração da água, benéfica para a agricultura, e limitar a escorrência superficial, prevenindo a erosão hídrica e outros riscos inerentes.

No entanto, as transformações socio-económicas que se foram desenvolvendo no nosso país, sobretudo a partir da segunda metade do século XX, manifestaram-se num progressivo abandono agrícola, que levou a uma deterioração dos socalcos. Por sua vez, os processos erosivos aumentaram com a desarticulação dos sistemas hidrológicos que regularizavam a escorrência, pelo que na paisagem actual de socalcos são frequentes os fenómenos de deslizamentos e desmoronamentos.

A degradação das paisagens de socalcos está bem patente nas regiões serranas de Portugal. Foi a partir desta realidade que nos comprometemos a estudar algumas destas áreas e a avaliar o seu grau de degradação, no sentido de facultar a cada município da área de estudo elementos que os possam habilitar a justificar e a actuar na revitalização dessas regiões.

 postal_3land




apoios