Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

NEI 2019

NEI_inicio_2019

-

PROGRAMA

-

MOMENTO MUSICAL

Abertura (18h)– grupo Ensemble de Jazz (Tuna Académica da Universidade de Coimbra).

Ocaso – grupo de Cordas (Secção de Fados da Associação Académica de Coimbra).

-

VISITAS INTERPRETATIVAS das 18h30 às 22h

18h30 às 20h - Da planta ao medicamento! Escola Médica do Jardim Botânico, pela Professora Lígia Salgueiro, inscrição prévia por email (jardim.botanico@uc.pt) até 26 de setembro, limitado a 25 participantes.

18h30 às 22h - Visita à sala poente da Estufa Grande do Jardim Botânico, inscrições no local (junto ao portão dos arcos) a partir das 18h. Em regime livre, de 20 em 20 minutos, 15 pessoas por grupo.

-

ATIVIDADES HANDS ON - Encontros informais com cientistas das 18h às 22h

- Local: Terraço Júlio Henriques.

1-À descoberta da oliveira

Celeste Dias e Márcia Araújo (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 20h.

A oliveira é uma das espécies mais cultivadas em Portugal. Queres aprender mais sobre esta árvore? Esta atividade visa dar a conhecer melhor: as variedades de oliveiras e as suas principais características morfológicas e fisiológicas; os produtos da oliveira (azeitona, azeite e folhas), a sua utilização e valor económico; identificação dos diferentes tipos de azeites.

2-Abelhas melíferas

Nuno Capela, Artur Sarmento e Mykola Rasko (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 22h.

As abelhas melíferas distinguem-se das outras pela sua elevada produção de mel. No entanto desempenham outras tarefas importantes para o ecossistema. Nós vamos dar a conhecer a sua importância falando sobre a sua biologia, relevância no nosso dia a dia e o que está a ser feito no mundo da investigação para as estudar. Para isso iremos ter uma colmeia de observação e diversos produtos provenientes da colmeia para mostrar e dar a provar (mel e pólen).

3-Amigos improváveis: fungos e medronheiros

Mariana Neves e João Martins (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 22h.

No interior das plantas, vivem várias espécies de fungos e bactérias em comunidades perfeitamente adaptadas e em simbiose. Estes organismos colaboram nos mecanismos de defesa das plantas contribuindo para o seu bom desenvolvimento.

4-As algas são BUÉ

Algoteca (Universidade de Coimbra) das 18h às 20h.

As algas são BUÉ coloridas, BUÉ diferentes, BUÉ importantes... O público é convidado a descobrir as algas criando a sua mini-algoteca, fazendo jogos e corridas e "pescando" algas pelo jardim.

5-As plantas também adoecem

FitoLab (Instituto Pedro Nunes - UC) das 18h às 20h.

Atividade sobre algumas das doenças das plantas mais relevantes para o sector agroflorestal nacional que tem como objetivo alertar para o seu impacte no ecossistema agroflorestal, medidas preventivas e ensinar a reconhecer algum dos sintomas. Pretende-se ainda explorar alguns dos estudos a decorrer com estas espécies no FitoLab/CFE-UC e divulgar os serviços prestados. 

6-As plantas venenosas na história e nas histórias

Natacha Perpétuo (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 20h.

Esta atividade pretende apresentar alguns casos de envenenamentos famosos por plantas tóxicas (ou seus constituintes) ao longo da história e na literatura, demonstrando que a utilização dos venenos - nomeadamente os vegetais - pelo homem tem acompanhado a própria história da humanidade.

7-Brain Buskers

Consórcio CIBB (CNC UC – Centro de Neurociências e Biologia Celular - e iCBR – Instituto para a Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra) das 18 às 22h.

As atividades pretendem transmitir aos diferentes públicos-alvo conceitos científicos relacionados com as várias áreas de estudo do CIBB (neurociências, metabolismo e biotecnologia), promovendo uma educação informal associada ao entretenimento. Estas atividades irão variar entre atividades “mãos na massa” (experiências laboratoriais, jogos de tabuleiro, atividades de demonstração, entre outras), distribuição de materiais educativos e conversas informais com os investigadores.

8-Como avaliar os efeitos das alterações climáticas no solo

Grupo de Biogeoquímica e Câmbio Global (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 20h.

Vamos fazer uma demonstração de como avaliar o efeito das alterações climáticas nos solos de Parques Naturais portugueses. Para isso, teremos uma estrutura modelo para simular o aumento de temperatura e a diminuição da precipitação e exemplificaremos um caso real de amostragem de solo e de gases de efeito de estufa.

9-Contar anéis que contam histórias

Joana Vieira e Filipe Campelo (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18 às 22h.

Todos os anos as árvores formam um anel de crescimento, contando os anéis de crescimento conseguimos saber a idade das árvores. Mas os anéis contam outras histórias! Nesta atividade vamos contar o número de anéis de crescimento para determinar a idade das árvores e explorar as histórias que estes nos contam!

10-Das sementes artificiais aos plásticos biodegradáveis

Ana Pedrosa e André Caeiro (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 22h.

Nesta atividade vão ser demonstradas várias aplicações possíveis de compostos com origem natural (e biodegradáveis) e o seu impacto na sociedade, com particular enfase em aplicações na biotecnologia vegetal.

11-Do laboratório para o campo: clonagem de tamarilho e pinheiro

Cátia Pereira e Daniela Cordeiro (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 22h.

As plantas têm a extraordinária capacidade de regenerar um novo indivíduo a partir de uma única célula. Os indivíduos formados são clones, ou seja, geneticamente iguais à planta mãe. Devido a esta capacidade conseguimos multiplicar de forma rápida e em grande escala plantas como o pinheiro e o tamarilho.

12-Encapsulação de microrganismos benéficos para o seu uso em agricultura

Pablo Souza-Alonso, Ying Ma, Inês Rocha, Helena Freitas e Rui Oliveira (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 20h às 22h.

Após décadas de agricultura convencional baseando a produção de alimentos no uso de agroquímicos, a humanidade enfrenta um ponto de não retorno na sustentabilidade agrícola. Atualmente, o reforço das relações planta-microrganismos representa uma alternativa promissora para melhorar a produção agrícola duma forma sustentável. A utilização de microrganismos benéficos surge como alternativa sustentável para aumentar o rendimento e a nutrição das plantas e a sua tolerância a estresses ambientais. A atividade proposta consiste na formação de microesferas de alginato - um polímero vegetal produzido pelas algas castanhas - contendo um microrganismo benéfico para a sua libertação gradual em agricultura. 

13-Fungos na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas

Susana Gonçalves (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18 às 20h.

Vamos conhecer as histórias de algumas espécies de cogumelos ameaçadas de extinção — as ameaças que enfrentam e o que podemos fazer para ajudar. 

14-Nem tudo o vento levou: pólen de kiwi

Mariana Neves e João Martins (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 22h.

A planta de kiwi é dioica (plantas macho e fêmea). Em pomares com plantas fêmea é aplicado pólen manualmente. Para garantir uma polinização eficaz é necessário assegurar uma boa viabilidade do pólen. Este trabalho é feito em laboratório através de germinações controladas.

15-Nemátodes fitoparasitas - os inimigos invisíveis das plantas

NEMATO-lab (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 22h.

Nesta atividade vamos descobrir o que são nemátodes fitoparasitas e qual o impacto que têm para a agricultura. Onde vivem? Podem prejudicar as plantas? São todos iguais? Porque os estudamos?

16-Onde está a resina?

Núria Garcia-Forner e Ana Carvalho (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 20h às 22h.

A atividade tem por objetivo explicar como funciona a exploração de resina, como e porquê as árvores (os pinheiros em concreto) produzem resina, e em que produtos podemos encontrar derivados da resina hoje em dia.

17-Promoção da economia circular: avaliação do uso de resíduos provenientes da agroindústria e do controlo de plantas invasoras para uma agricultura mais sustentável

Paula Lorenzo, Cristina Galhano e Rosa Guilherme (Centro de Ecologia Funcional - UC e Escola Superior Agrária de Coimbra) das 18h às 20h.

Esta atividade tenciona mostrar como subprodutos agroindustriais, não utilizados até agora, podem ser valorizados devido ao seu efeito bioherbicida ou biofertilizante, podendo potencialmente ser usados na agricultura, reduzindo simultaneamente o uso dos agroquímicos sintéticos contaminantes.

18-Sabe o que são serviços de polinização?

Helena Castro e Hugo Gaspar (FLOWerLab/Centro de Ecologia Funcional - UC) das 18h às 20h.

Sabia que mais de 75% das culturas agrícolas dependem de polinizadores? Sabia que há diversos insetos com papel relevante na prestação deste serviço do ecossistema? Nesta atividade mostraremos alguma dessa diversidade e a importância que têm a polinização no aspeto e valor económico de alguns frutos bem conhecidos de todos.

19-Uma noite bugalhuda: bugalhos, bugalhitos e maçãs de cuco

Francisco Núñez (Centro de Ecologia Funcional - UC) das 20h às 22h.

Bugalhos, bugalhitos, maçãs de cuco…diferentes nomes para uma mesma estrutura: o bugalho ou galha. Desde terras transmontanas até às grandes planícies alentejanas, seja como brinquedos, instrumentos musicais, etc…os bugalhos dos carvalhos estão presentes nas memórias coletivas populares desde tempos imemoriais. Mas, nem só os carvalhos apresentam bugalhos. Há muitas outras espécies de plantas com este tipo de estruturas, as quais, na grande maioria das vezes, passam despercebidas. Há até plantas em que os bugalhos impedem a produção das sementes, ajudando a controlá-las! Uma observação “esbugalhada” destas estruturas mostra um fantástico e rico universo. Quase como uma Matrioska, o interior do bugalho inclui a interação entre diferentes espécies de insetos com diferentes funções: formadores dos bugalhos, parasitóides e inquilinos. Acompanhe-nos nesta aventura e venha descobrir quais são alguns dos bugalhos que se podem encontrar perto de si e a sua importância!

NEI_fundo_pag_2019