Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
Destaque

Noite Europeia dos Investigadores no Jardim Botânico

O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra recebe no próximo dia 28 de setembro, sexta feira, a Noite Europeia dos Investigadores.
20 setembro, 2018
logo nei
logo nei
© nei

Este ano, as atividades da Noite Europeia dos Investigadores concentram-se à volta da Estufa, numa iniciativa que procura quebrar as barreiras que separam a Ciência dos cidadãos e desmistificar a imagem distante que o cidadão tem do cientista.

Para além dos encontros com cientistas e visitas à Estufa, os visitantes poderão assistir ao último concerto do ciclo Hortus Musicalis, com Mbye Ebrima.

A Noite Europeia dos Investigadores irá também ter actividades no Museu da Ciência, no Rómulo - Centro Ciência Viva, Museu Nacional de Machado de Castro e no Colégio de São Jerónimo.

O programa da Noite Europeia dos Investigadores no Jardim Botânico é o seguinte:

28 de setembro

19h – Concerto de Mbye Ebrima, inserido no ciclo Hortus Musicalis

20h30 – Visita guiada à Estufa pela arqueóloga Sónia Filipe (inscrições a partir das 20h, junto à Estufa).

Das 21h30 às 22h30 – Visitas orientadas à Estufa

Das 20h às 23h – Atividades hands on - Encontros com cientistas (Estufa e plataforma da Estufa)


Serão portugueses os aromas do nosso património cultural?
Andreia Jorge (Jardim Botânico da Universidade de Coimbra)   

Existirá alguma ligação entre o património biológico e o património cultural? Venha conhecer algumas das plantas divulgadas pela literatura, música e sabedoria popular. Mas nem todas as plantas da nossa cultura são portuguesas, conseguirá descobrir quais são?

Plantas com atividade no sistema nervoso
Andreia Jorge  (Jardim Botânico da Universidade de Coimbra)

Muitas das plantas que utilizamos como alimento, condimento ou até para fazer bebidas têm atividade no sistema nervoso. Venha descobrir algumas delas, através de um jogo de pistas.

Conhece os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030?
Joana Cabral Oliveira (Catédra UNESCO em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Coimbra)   

Venha descobri-los connosco e, juntos, trabalhar na construção de um mundo mais humano, justo e sustentável.

A importância das abelhas no nosso mundo
Nuno Capela, Artur Sarmento (Centro de Ecologia Funcional)
  

Vamos dar a conhecer o mundo das abelhas falando sobre a sua biologia, relevância no nosso dia-a-dia e o que está a ser feito no mundo da investigação para as estudar. Para isso, teremos uma colmeia de observação e diversos produtos provenientes da colmeia para mostrar e dar a provar (mel e pólen).

Vamos celebrar os fungos
Susana C. Gonçalves (Centro de Ecologia Funcional)  

O que lhe vem à cabeça quando pensa em fungos? Sabia que a esmagadora maioria dos milhões de espécies de fungos que habitam o nosso planeta é benéfica ou inofensiva? Sabia que os fungos são os recicladores da natureza? Que são fonte de alimento e são os fermentadores que nos dão o pão, a cerveja e o vinho? Que são fonte de medicamentos e de metabolitos para a indústria? Que promovem a saúde das árvores na floresta e das plantas nos terrenos agrícolas? Na noite dos investigadores, traga a família, e surpreenda-se com tudo o que os fungos fazem por si!

Melissopalinologia - a identificação e classificação dos méis pelos seus grãos de pólen
António Pereira Coutinho  (Centro de Ecologia Funcional)   

As características dos diferentes méis relacionam-se, de perto, com as plantas que lhes dão origem, constituindo os grãos de pólen as “impressões digitais" das plantas. Diversos tipos de mel portugueses e espanhóis serão caracterizados, mediante a observação ao microscópio ótico, pelo seu conteúdo político.

Uma noite bugalhuda: bugalhos, bugalhitos e maçãs de cuco
Francisco López Núñez  (Centro de Ecologia Funcional)
    

Bugalhos, bugalhitos, maçãs de cuco…diferentes nomes para uma mesma estrutura: o bugalho ou galha. Desde terras transmontanas até às grandes planícies alentejanas, seja como brinquedos, instrumentos musicais, etc… os bugalhos dos carvalhos estão presentes nas memórias coletivas populares desde tempos imemoriais. Mas, nem só os carvalhos apresentam bugalhos. Há muitas outras espécies de plantas com este tipo de estruturas, as quais, na grande maioria das vezes, passam despercebidas. Há até plantas em que os bugalhos impedem a produção das sementes, ajudando a controlá-las! Uma observação “esbugalhada” destas estruturas mostra um fantástico e rico universo. Quase como uma Matrioska, o interior do bugalho inclui a interação entre diferentes espécies de insetos com diferentes funções: formadores dos bugalhos, parasitóides e inquilinos. Acompanhe-nos nesta aventura e venha descobrir quais são alguns dos bugalhos que se podem encontrar perto de si e a sua importância!

Pequenos gigantes: nemátodes inimigos do pinheiro bravo
Luís Fonseca, Joana Cardoso (NEMATO-lab/Centro de Ecologia Funcional)
  

No decurso da atividade iremos descobrir o nemátode responsável pela doença da murchidão do pinheiro que tem dizimado os nossos pinheiros.

O que são plantas invasoras? Aprenda como se estudam, se reconhecem e ponha-as no mapa!
Jael Palhas, Liliana Duarte, Marco Dinis (Centro de Ecologia Funcional) 

Atividade sobre plantas invasoras que tem como objetivos alertar para os graves problemas causados por estas espécies, explorar um pouco alguns dos estudos/ trabalhos a decorrer com estas espécies e ensinar a reconhecer algumas das plantas invasoras que se podem encontrar em Portugal. Será ainda demonstrado como utilizar a plataforma de Ciência Cidadã "Plantas Invasoras" para mapear estas plantas em Portugal (disponível em www.invasoras.pt).

CSI Vegetal: em busca da planta culpada!
Natacha Perpétuo (Centro de Ecologia Funcional) 

Sabia que existem plantas venenosas e que algumas delas podem matar? Conhece alguma(s) planta(s) venenosa(s)? Nesta Noite Europeia dos Investigadores convidamo-lo a aprender mais sobre estas plantas e os seus perigos, entrando no papel de um investigador forense e desvendando alguns casos de envenenamentos vegetais.

Consórcio CNC | iCBR

Os investigadores do consórcio de investigação CNC e iCBR juntam-se à Noite Europeia dos Investigadores com diversas atividades "mãos na massa" para públicos dos 8 aos 80.

Os investigadores prometem desvendar mistérios do cérebro, falar dos benefícios do exercício físico, mostrar como funcionam vários mecanismos fisiológicos, revelar o potencial das mitocôndrias como fábricas de energia, entre outras surpresas.

Quais são os processos cerebrais associados à aprendizagem e formação de memórias? Como funciona o coração? Como temos energia para o organismo funcionar? O que é o pH? Há relação entre a diabetes e a doença de Alzheimer? Existem novidades na terapia do cancro e de doenças do cérebro?

Estas e outras questões poderão ser respondidas através de atividades interativas dinamizadas pelos investigadores. Juntem-se a nós nesta festa da ciência!

CNC: Tiffany Pinho, Emanuel Candeias, Cristina Carvalho, João Magalhães, Raquel Esteves, Judite Coimbra, Tânia Barata, Daniela Antunes, Marta Mota, Lisa Rodrigues, Felix Marcos Tejedor, Liljana Georgievska, Mariana Laranjo, Laetita Gaspar, João Cardoso, Débora Mena, Inês Alves, Inês Tomé, Carolina Caetano, Inês Albino, Helena Aires, Carlos Jesus, Ana Rafaela Oliveira, Sandra Amaral, Renata Tavares, Andreia Silva, Ana Sofia Rodrigues, Bibiana Silva, Rita Santos, Maria Inês Alfaiate, Ema Fonseca, Cristiana Lopes, Inês Sousa, Sandra Reis, Maria Carolina Reis, Maria Soares, Giusepina Marzano, Paulo Oliveira, Mireia Alemany y Páges, Giada di Nunzio, Raphael Santamaria, Fábio Sousa, Sara Amaral, Ana Teresa Viegas, Isabel Dantas

iCBR: Mafalda Laranjo, Ana Sofia Ferreira, Filipa Baptista, Sofia Galvão, Marina Couto, Liliana Santos, Maria Madeira, João Novo, Catarina Nascimento, Daniela Almeida, Jorge Silva, Ana Sofia Brigas, Steve Catarino, Teresa Rodrigues, Sara Nunes, Sofia Viana, Catarina Neves, Inês Ventura, Raquel Santiago, Ricardo Leitão, Ana Bernardo, Ana Cristina Santos, Salomé Pires, Alda Gonçalves, Rosa Fernandes  

A Noite Europeia dos Investigadores — European Researchers’ Night — é uma iniciativa lançada em 2005, financiada pela Comissão Europeia no âmbito das Ações Marie Curie, com o objetivo de celebrar a Ciência e de aproximar investigadores e cidadãos. O consórcio deste projeto é coordenado pela Universidade de Lisboa através do MUHNAC-ULisboa.