Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

NEI 2019 > Fernão de Magalhães: a primeira volta ao globo

6.ª-feira, 27 Setembro, 21:30 - 23:00
20 setembro
NEI 2019 - Fernão Magalhães: a primeira volta ao globo
NEI 2019 - Fernão Magalhães: a primeira volta ao globo

Noite Europeia dos Investigadores 2019 > Fernão de Magalhães: a primeira volta ao globo

Na próxima sexta-feira, dia 27 de Setembro, vai decorrer por toda a Europa, a Noite Europeia dos Investigadores (NEI). Esta iniciativa visa aproximar cientistas e público num convívio informal, lúdico e educativo. A troca de ideias e experiências que esta iniciativa proporciona contribui para o esclarecimento do que é ser investigador, do que é a ciência e do papel que descobertas antigas têm na sociedade actual.

Integrado nesta iniciativa internacional, o RÓMULO – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra, moderno centro de recursos de divulgação e educação científica da rede Ciência Viva, organiza, tal como nos anos anteriores, das 21h30 às 23h00, um debate nas suas instalações no rés-do-chão do Departamento de Física da Universidade de Coimbra. O tema deste ano será “Fernão de Magalhães: a primeira volta ao globo”, procurando assinalar os 500 anos da primeira viagem de circum-navegação (a partida de San Lúcar de Barrameda foi a 20 de Setembro de1519).

Para este debate, o RÓMULO convidou alguns especialistas bem conhecidos da área da História da Ciências:

- António Costa Canas | Escola Naval, Lisboa

- Carlota Simões | Universidade de Coimbra, Dep. de Matemática da Faculdade de Ciências e Tecnologia

- Teresa Nobre de Carvalho | Universidade Nova de Lisboa; Centro de Humanidades da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas


A moderação do debate estará a cargo do Professor Carlos Fiolhais, Director do RÓMULO Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra


Com entrada livre, e num ambiente único, a sessão é aberta ao público em geral e, em especial, aos mais interessados pela cultura e património que poderão estabelecer diálogo com os convidados, num ambiente informal que já é habitual neste dia. Na Universidade de Coimbra e em toda a Europa será um dia de ciência para toda a gente. Celebraremos, a propósito de Magalhães, a exploração e a descoberta.


BIOGRAFIAS

António Costa Canas é oficial da Marinha, sendo actualmente diretor do Museu de Marinha. Licenciado pela Escola Naval, em 1990, em Ciências Militares Navais, Ramo de Marinha. Licenciado em História, em 1998, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Mestre em História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa, em 2005, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Tem uma pós-graduação em História e Filosofia das Ciências, em 2006, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Doutor em História, especialidade de Descobrimentos e da Expansão Portuguesa, pela Universidade de Lisboa, em 2012. Membro do Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia, do Centro de Investigação Naval e da Direção do Seminário Nacional de História da Matemática. Secretário do International Committee for the History of Nautical Science. Alguns livros publicados: Naufrágios e longitude, Lisboa, Comissão Cultural de Marinha, 2003. Os Submarinos em Portugal, Lisboa, Prefácio, 2009. A Matemática no tempo de Mestre José Vizinho, Lisboa, Gradiva, 2009.

Carlota Simões é doutorada em Matemática pela Universidade de Twente, nos Países Baixos, é professora no Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. É autora de Descobre a Matemática e de Descobre o Som, obras de divulgação da matemática. Foi também co-autora de História da Ciência Luso-Brasileira, História da Ciência na Universidade de Coimbra e Portugueses na Austrália. Foi Directora do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, onde desenvolveu ampla actividade, e fez parte da equipa do projeto História da Ciência na mesma Universidade. Em 2016, no Dia Internacional da Mulher, foi homenageada pelo Ciência Viva.

Teresa Nobre de Carvalho pertence ao Centro de Humanidades da FCSH/UNL. Fez doutoramento em História e Filosofia das Ciências na Universidade de Lisboa sobre “O mundo natural da Ásia aos olhos do Ocidente.”  Deu aulas na Universidade Aberta e no Instituto Superior de Agronomia sobre temas de biologia vegetal.  Algumas publicações: “As flores do Imperador. Do bolbo ao tapete”, (Fundação Gulbenkian, 2018), “Os desafios de Garcia de Orta. Colóquios dos Simples e Drogas da Índia”. (Esfera do Caos, 2015).


CARTAZ

Evento no Facebook


FOTOGRAFIAS DO EVENTO





Contactos:

RÓMULO Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra
Maria Manuela Serra e Silva
e-mail: ccvromulocarvalho@gmail.com
Tel.: 239 410 699


*A Noite Europeia dos Investigadores — European Researchers’ Night — é uma iniciativa lançada em 2005, financiada pela Comissão Europeia no âmbito das Ações Marie Curie, com o objetivo de celebrar a Ciência e de aproximar investigadores e cidadãos. O consórcio deste projeto é coordenado pela Universidade de Lisboa através do MUHNAC-ULisboa. Em parceria com a Escola de Ciências da Universidade do Minho, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Évora e o Instituto Universitário de Lisboa, a Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Estoril e a Câmara Municipal de Lisboa.

Esta iniciativa que procura quebrar as barreiras que separam a Ciência dos cidadãos e desmistificar a imagem distante que o cidadão tem do cientista, é uma oportunidade para divulgar o trabalho de grande qualidade e inovação desenvolvido pelos investigadores portugueses, bem como para realçar a importância de uma comunicação eficiente entre centros de investigação e a sociedade civil.

A Noite Europeia dos Investigadores traduz-se numa série de atividades que decorrem durante todo o ano e que culminam numa noite de festa e celebração da Ciência, com lugar em várias cidades europeias na última sexta-feira de setembro.



ORGANIZAÇÃO LOCAL:



INICIATIVA:



ORGANIZAÇÃO: