Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

ARQUIVO 2015

ENCONTRO “Amor e Viagens em Camões”Instituto Politécnico de Macau | 9 de Junho de 2015

Na véspera do dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, o Instituto Politécnico de Macau (IPM), com o apoio do Consulado português, dinamizou uma palestra dedicada ao tema “Amor e Viagens em Camões”, com a intervenção de José Carlos Seabra Pereira (Coordenador Científico do CIEC) e Carlos Ascenso André (Colaborador do CIEC).

José Carlos Seabra Pereira falou sobre as “Repercussões da viagem” de Vasco da Gama até à Índia, tema central da mais conhecida obra de Luís Vaz de Camões. Carlos André discursou sobre “As armas e os amores assinalados”, pretendendo demonstrar a importância do amor na poesia lírica e, em particular, numa obra épica como Os Lusíadas.

Além disso, foi também organizada uma pequena exposição de exemplares d’ Os Lusíadas que pertencem ao presidente do IPM.



Dia de Camões Macau 2015

SEMINÁRIO "Camões na canção de Coimbra e no Fado de Lisboa”

Universidade Autónoma de Barcelona | 19 de Março de 2015

Apostando na exploração camoniana da intersemiose artística, Maria do Amparo Carvas Monteiro orientou um seminário sobre “Camões na canção de Coimbra e no Fado de Lisboa”, no âmbito do Mestrado em Literaturas e Culturas Românicas na Faculdade de Artes da Universidade Autónoma de Barcelona.



Maria do Amparo

NOTÍCIAS

EXPO CAMÕES GULBENKIAN

3 DE DEZEMBRO 2015- 11 FEVEREIRO 2016

"Camões por Descobrir"

Membros integrados e Membros Colaboradores do CIEC participam nesta iniciativa que inclui visitas e debates temáticos na Fundação Calouste Gulbenkian.

As sessões realizam-se no âmbito da exposição D. Manuel II e os livros de Camões, que decorre de 13 de novembro a 15 de fevereiro de 2016, uma colaboração entre a Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação da Casa de Bragança. A mostra reúne livros de Camões pertencentes a D. Manuel II que há décadas não saíam do Paço Ducal de Vila Viçosa.

Lusiadas D. Marcos são lourenço



30 DE OUTUBRO


Diogo Ramada Curto dá notícia, no Público, da publicação de Os Lusíadas de Luís de Camões comentados por D. Marcos de S. Lourenço, Transcrição e fixação do texto por Isabel Almeida, Filipa Araújo, Manuel Ferro, Teresa Nascimento, Marcelo Vieira; Notas por Isabel Almeida, Filipa Araújo, Marcelo Vieira; Nota introdutória, índices e revisão por Isabel Almeida. Coimbra, Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, 2014. 

Mais informação

Obra disponível no Estudo Geral