Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Apresentação

Proposta a sua criação no decorrer da Terceira Reunião Internacional de Camonistas (Coimbra, Novembro de 1980), o Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos viria a ser criado em Agosto de 1993, congregando professores e investigadores de quatro Universidades portuguesas (Coimbra, Lisboa, Porto e Minho) e tendo como instituição de acolhimento a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. O primeiro Coordenador Científico do centro foi um dos fundadores que mais lutou pela sua constituição, Aníbal Pinto de Castro, Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Em 2005 sucedeu-lhe José Augusto Cardoso Bernardes, docente na mesma instituição.

Reconhecido desde logo como Unidade I&D pela FCT, o CIEC tem procurado cumprir os objetivos estatutários que presidiram à sua fundação, dedicando-se especificamente ao trabalho de edição crítica e de comentário, de contextualização e de análise da receção da obra de Camões e da presença cívico-cultural do mito camoniano no devir da História (portuguesa, europeia, universal).

Além de desenvolver iniciativas para divulgar o seu trabalho junto de um público mais vasto, o Centro procura constituir-se em meeting place para todos os professores e investigadores cujo foco de interesses científicos é o estudo de Camões e da sua contínua presença na Cultura portuguesa e universal. Naturalmente, empenha-se na realização de reuniões científicas nacionais e internacionais, como Colóquios ou Congressos, e na publicação coordenada de estudos e textos camonianos criticamente estabelecidos.

O CIEC é atualmente financiado por fundos nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito do Projeto UIDB/00150/2020.

Nos anos anteriores, o Centro foi beneficiário dos Projetos PEst-C/ELT/UI0150/2011, PEst-OE/ELT/UI0150/2014, UID/ELT/0150/2016 e UID/ELT/00150/2019.

Logo FCTRP logo

Copyright © CIEC 2020